A metamorfose

DSC08263

A metamorfose é uma novela (descobri isso na internet, honestamente não sei a diferença entre novela e conto) de Franz Kafka, escrita há mais de 100 anos. Um homem acorda e se vê transformado em um inseto gigante, sem mais explicações. A história trata um pouco sobre as sensações experimentadas pelo protagonista em seu novo corpo (que provavelmente seja o ponto que mais inspira curiosidade e agonia aos leitores), mas o foco da história são as relações do personagem com seu emprego e seus familiares. Estranhamente o ele mostra tolerância com sua nova situação, ficando mais preocupado com a possibilidade de sofrer sansões de seu chefe, do que com o absurdo que lhe ocorre. O chefe, inclusive, é extremamente abusivo. Por causa de 15 minutos de atraso, vai à casa de seu funcionário cobrar-lhe explicações. Demora até descobrirem que o sujeito, que está trancado no quarto, já não tem forma humana, embora sua consciência seja a mesma. Apenas sua mãe levanta a possibilidade de estar acontecendo algo sério com o filho. Então, com muito esforço, a criatura de casco duro e muitas patinhas consegue rodar a chave da porta e exibir sua nova forma à família e chefe: repugnante e ininteligível.
Uma leitura mais metafórica pode concluir que a preocupação prioritária do protagonista pelo seu trabalho, ao invés de pela sua situação descabida, representa justamente um problema social real, onde a colocação da pessoa e o sucesso financeiro parecem ter predileção em relação ao conteúdo intelectual da mesma, o que faz com que coloquemos nossa saúde e sonhos em segundo plano.
O que se passa adiante deve ser experimentado através da leitura total da história, que leva pouco tempo. Quem mergulhar nesta experiência irá ter pensamentos e sensações que dificilmente teria, a menos que tenha um dia acordado na forma de um inseto gigante.

Anúncios

Um comentário sobre “A metamorfose

  1. Olá querido, sapeando pare no pelo seu espaço olhe o que encontrei, um pouco desse autor que admiro muito, grata por por isso, poucos o fazem, pois o acham denso… eu o acho essencial. Escreves bem, não pare jamais… gostei mesmo de suas escrevinhações. Um abraço fraternal e desejoso de ler mais de suas palavras. até.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s